Você se vê gentilmente puxando a pele do rosto quando se olha no espelho e desejando que ele fique esticado? O balanço nos braços lhe incomoda?

Quanto mais velhos ficamos, mais tememos os sinais da velhice. E um dos sinais mais temidos do envelhecimento é ficar com a pele flácida. Por outro lado, não precisamos necessariamente ter cinquenta anos ou mais para exibir a pele mais flácida.

Gravidez, oscilação no peso, poluição, má alimentação e maus hábitos de vida podem fazer com que nossa pele perca sua flexibilidade e se torne mais flácida. Não importa a causa por trás, a pele flácida e caída é sempre um sinal de que nosso corpo talvez tenha perdido alguns de seus poderes regenerativos e, portanto, não estamos mais no auge de nossas vidas.

Por essa razão, este post mostrará as causas da flacidez para que haja uma melhor prevenção e tratamento de algo que tanto incomoda.

Flacidez e genética

A genética desempenha um papel importante na determinação do quão bem envelhecemos.

Por exemplo, a genética pode ser amplamente responsável pela quantidade de cabelo que perdemos à medida que envelhecemos, pela quantidade de tecido ósseo, muscular e adiposo que podemos perder ou pela quantidade de colágeno que nosso corpo produzirá após uma certa idade.

Alterações frequentes de peso

Após perda de peso significativa, a pele esticada, que lutou para manter uma camada crescente de tecido adiposo, começa a esvaziar como resultado do desaparecimento do tecido, deixando uma espécie de vazio debaixo dela.

Nesse ponto, a pele não tem as mesmas propriedades que costumava ter e, como resultado de ter sido muito esticada, não consegue se recuperar para ser menos do que é e permanece literalmente “mole”. Algumas pessoas podem perder 8 kg e ficar com a pele flácida, outras 20 kg ou mais para que isso aconteça.

Gravidez

Acomodar o bebê na barriga em crescimento significa que nossa pele se expandirá e poderá ou não voltar ao seu aspecto original após o parto. A genética, a idade da mãe grávida, seus hábitos alimentares, sua ingestão de vitaminas e minerais, sua rotina de cuidados com a pele, assim como outros fatores, podem influenciar ainda mais a saúde e a aparência da pele.

Fumo, exposição ao sol e poluição

A poluição do ar pode levar à formação de radicais livres, envelhecendo visivelmente a pele. A exposição excessiva ao sol também danifica a pele, levando a flacidez a um ritmo mais rápido do que o normal.

E o fumo envelhece a pele tanto do lado de fora (o rosto) quanto do interior, interagindo com o funcionamento normal do corpo e interrompendo vários processos que ajudam a manter a pele e o corpo saudáveis e jovens.

Falta de cuidados com a pele

A falta de cuidados com a pele pode contribuir para o envelhecimento visível dela e para a flacidez. Limpar, esfoliar e, o mais importante, hidratar são elementos cruciais para uma pele saudável e bonita e podem acrescentar anos à nossa aparência, incluindo atrasar a perda de elasticidade.

Essas são algumas das causas da flacidez que podem ocorrer com qualquer pessoa. Ficar atento e se prevenir é a melhor solução.

Se você gostou desse assunto e quer saber como conquistar uma pele bem cuidada, baixe o nosso ebook “Máscaras cosméticas: faça você mesmo” e tenha em mãos um guia excelente para cuidar da pele!